Banner Principal

Alimento Espiritual: Artigos e Formação

:: Canais / Espiritualidade

Ser imagem e semelhança de Deus!

- Imprimir artigo

Do livro: “Vocação: uma vida encantada com Deus!” de Juracy Villares.
Deus é Amor!(1João 4,8). Há aqui, nesse versículo bíblico, bem delineado um resumo do que consiste a nossa imagem e semelhança com Deus; o domínio sobre a nossa natureza; o que Deus espera de nós: celebrar a santidade de Seu nome, amando. Deus espera que sejamos “Javezinhos”, sejamos de Sua natureza, da natureza do Amor, com Sua força, à Sua imagem, para dominarmos a terra e os seres vivos como verdadeiros filhos do Rei, para o Amor!
O ser humano é a imagem de Deus. E nosso Deus proíbe de se fazer imagens dele. Nenhuma imagem de Deus pode existir sobre a terra, porque só o homem tem este privilégio! Esta é a sua dignidade. O homem é a imagem de Deus!
Deus disse: “Façamos o homem à nossa imagem e semelhança” (Gênesis 1,26). Mas em que consiste esta imagem e esta semelhança? Conforme o livro do Gênesis, ser a imagem e segundo a semelhança de Deus implica que o homem domine os seres terrestres, crie junto com Deus, procrie, isto é, comunique a vida num ato de amor.
E segundo a Antropologia e Ontologia Dimensional de Victor Emil Frankl, o ser humano é uma unidade apesar da pluralidade.
Nosso Deus chama-se IAHWEH que quer dizer: “Eu Sou”. No Antigo Testamento, havia um rigor e zelo com o nome de Deus e nem se podia pronunciá-lo, mas agora, no 3o Milênio da era cristã, com respeitoso carinho dizemos a Deus Pai Iahweh que somos seus filhos “Iahwehzinhos”. Moisés disse a Deus: “Quando eu for para junto dos israelitas e lhes disser que o Deus de seus pais me enviou a eles, que lhes responderei se me perguntarem qual é o seu nome?” Deus respondeu a Moisés: “EU SOU AQUELE QUE SOU”. E ajuntou: “Eis como responderás aos israelitas: (Aquele que se chama) “EU SOU” envia-me junto de vós” (Êxodo 3, 13-14).
Ser imagem de Deus é ser esse “Eu Sou”; é ser eu mesma, ser verdadeira, ser autentica! É ser coerente consigo mesma nas palavras e nas atitudes, no consciente e no inconsciente; SELF. Ser a mesma por dentro e por fora, íntegra! É respeitar e amar a si mesma. É assumir o que sou com amor.
Um dos problemas mais comuns nos dias de hoje é a dificuldade dos seres humanos em “ser pessoa” e sair de si para o Amor. A dificuldade em ser pessoa, em deixar-se existir impossibilita a experiência do amor, da conversão e o desenvolvimento de uma vida de oração, no sentido de verdadeira comunicação com Deus que habita dentro da Pessoa, como um Tu. Na agitação do mundo moderno, não nos educamos mais para ser ontologicamente. Não há silêncio e tempo para o espiritual neste mundo materialista.
Poderíamos falar: “I am” ou “Je suis” ou “Io sono” ou “Yo soy”. Nosso Deus é o EU SOU. Ele é a existência, nós somos seus filhos e criaturas suas. “Filho de peixe, peixinho é”. Somos rastros e raios desta Existência, somos “existenciazinhas”.
Mas “Deus é amor” (I João 4, 16). Filho de Amor “amorzinho é”. Somos Amorzinhos! Somos da imagem e semelhança de Deus quando assumimos o Amor em nossas vidas.
Todos somos imagem de Deus. Mas, a semelhança é construída à medida que vamos amando e nos santificando pela vida no Espírito Santo. “Mas todos nós temos o rosto descoberto, refletimos como num espelho a glória do Senhor e nos vemos transformados nesta mesma imagem, sempre mais resplandecentes, pela ação do Espírito do Senhor” (II Coríntios 3, 18).
No gesto da Cruz está o verdadeiro ato de auto-transcendência, de Amor, de filho de JAVÉ. Jesus disse: “Quando tiverdes elevado o Filho do Homem, então sabereis que EU SOU” (João 8,28). No amor reconhecemos o “EUSOU”
Ser “Javezinho” é viver plenamente aqui, amando e crendo nesta esperança. Assumir isto faz jorrar graça e amor suficientes para existir, para sarar muitas doenças psicológicas, nos dá condições de buscarmos um sentido para as nossas vidas e ainda sobra amor para amar os outros gratuitamente.

Juracy Villares

Comunidade Missionária Santíssima Trindade

Copright 2002 - 2006. Comunidade Missionária Santíssima Trindade - Todos os direitos reservados